A mais nova Rede Social para adultos do Brasil -HOTBOOKSEX

1376624_666686893343766_1899286341_n

Um novo conceito de site de swing no Basil! HOTBOOKSEX

UMA REDE SOCIAL TOTALMENTE GRÁTIS,SEM LIMITE.

O facebook do sexo,casais,trans,gays,lesbicas,homens e mulheres.

Sejam bem vindos.

O lançamento oficial será dia 15/11/2015,mas você já pode se cadastrar e começar a interagir a partir de hoje.

SAIA DA ROTINA !

ACESSEM >>> http://hotbooksex.com.br/

Um carnaval diferente

Olá pessoal, vou contar pra vocês nesta história uma das minhas aventuras carnavalescas. Fui a uma prévia carnavalesca muito conhecida, a qual durou quatro dias maravilhosos. Fui todos os dias, junto com mais duas amigas. Lá, conhecemos muitas pessoas legais, outras chatas e outras bem interessantes. E é exatamente sobre uma delas que irei falar. Na terceira noite de festa, estávamos super animadas, e bebíamos e dançávamos com tanta empolgação, que nem se quer percebíamos que estávamos ficando bêbadas. Depois de tanto dançar e beber, à vontade de fazer xixi era imensa, então resolvemos ir ao banheiro. Quando estávamos na fila do banheiro, tinha uma bela moça, branca, lábios carnudos, cabelos curtos e castanhos. Tão bonita que nem imaginaríamos que fosse uma entendida, mas, as aparências não dizem nada. E de repente, ela se virou para trás e começou a falar da fila que era demorada, da festa que tava super legal, mas era só uma deixa pra começar a nos paquerar, então, perguntou se éramos da cidade e se estávamos sozinhas, respondemos que sim, logo ela se sentiu, mas animada e ficou puxando conversinhas. Voltamos pro lugar onde estávamos e ela ficou nos observando de longe. Percebemos que quanto mais dançávamos, mais ela demonstrava interesse, e isso acabava fazendo com que agente dançasse cada vez mais sexy, até porque já estávamos sendo assediadas pelos homens ao redor. Quando percebemos nosso bloco, já estava na avenida. Então, fomos em direção a ele. A garota que nos observava, também ia sair no bloco. Ela se aproximou da gente e perguntou se poderia nos acompanhar no bloco, pois ela estava só. Dissemos que poderia sim. Logo depois da segunda musica, ela começou a nos abraçar por trás, e quando quebrávamos até o chão ou rebolávamos, ela nos segurava na cintura e se roçava de tal maneira que parecia que iria gozar ali mesmo. O pior é que estávamos gostando da putaria de nós três ali dançando e sendo cobiçadas por vários homens e aquela garota nos agarrando por trás. Quando já estávamos chegando ao final do percurso já estávamos tão bêbadas que nem nos tocamos que a garota nos beijava e agarrava, como se fossemos dela. Daí, quanto o nosso bloco acabou de cantar, começamos a caminhar em direção ao inicio da festa para curtir as outras bandas, no caminho precisei ir ao banheiro e chamei as meninas para ir, só que a garota nos convidou para irmos ao apartamento dela, que era na mesma avenida da festa. Claro que preferimos ir ao banheiro dela, ao invés daqueles químicos. Subimos até o apartamento dela no oitavo andar e era um apartamento por andar. Nossa!!! O apartamento dela era um luxo. Entramos e fomos ao banheiro, quando acabamos, ela nos convidou pra ver o bloco que estava passando na avenida da área da casa dela. Fomos para lá e começamos a dançar, parecia que estávamos no camarote. Quando ela percebeu que estávamos gostando, foi até a cozinha e nos trouxe cervejas e ices, e nos propôs a ficarmos curtindo o restante da festa ali mesmo, então perguntei se as outras pessoas da casa não se incomodariam por estarmos ali, ela deu um sorriso e disse: Bom, eu não vou me incomodar e acho que meu cachorrinho também não, já que só moram nos dois aqui. Então sorrimos e aceitamos ao convite. Começamos a dançar e beber novamente e ela se roçava, nos abraçava e beijava. Então, resolvemos tirar as blusas do bloco e ficar só de top. Ela vendo aquela situação me puxou pra cozinha pra pegar mais bebidas, ela me agarrou e me deu um beijo, eu fiquei com receio, pois nunca tinha ficado com uma mulher, mas ao mesmo tempo me senti excitada e atraída por ela. Acabei me entregando à situação e deixando ela me beijar e acariciar meus seios. Fui com ela em direção a área, encontra as outras meninas. As meninas olharam para nos duas dançando agarradas e ela me beijava na boca. Ela, então, se aproximou das meninas e começou a agarralas e beijalas. Até que começou a tirar nossos tops, um a um e nos esfregávamos nela, as três de uma só vez, ela lambia o bico de nossos seios e baixava nossos shorts, até que estávamos às três nuas na varanda dela e ela nos chupava e fazia um movimento de entra e sai com os dedos em nossas bucetas. Ela nos puxou para o quarto dela, tirou a roupa, e daí em diante começamos as quatro uma orgia deliciosa, já não era só ela que nos beijava, estávamos nos beijando todas entre si e eu estava super excitada e pedi que ela me chupasse, então, ela começou a chupar meus seios como se estivesse mamando e ao mesmo tempo ela colocava os dedos dentro da minha buceta, e da, de uma das minhas amigas, enquanto elas se beijavam e se acariciavam. Ela foi lambendo meu corpo de cima a baixo e foi voltando a subir ate que parou na minha buceta, ela levantou minhas pernas e começou a lamber meu pingelo e meu cú, até que deu uma chupada no meu pingelo que fui ao céu e voltei. Daí ela me deixou ali e foi chupar minhas amigas, ela começou a transar com uma delas e a outra se virou pra mim e começamos a nos chupar na língua e nos seios. A garota se levantou e foi até o guarda roupas, tirou de lá um vibrador e um pênis de plástico que tinha dois lados, veio em nossa direção e com muito cuidado colocou dentro de minha amiga o vibrador e colocou o pênis na buceta dela e mandou que eu sentasse em cima da outra ponta do pênis pra meter em mim, colocou minha amiga sentada com a buceta na cara dela e começou a chupar. Depois de alguns minutos a minha amiga que estava com o vibrador acabou gozando, e ficamos nos três ali naquela putaria. Trocamos de lugar e ela começou a chupar minha buceta. Eu olhava para ela e via a cara dela toda molhada, até que gozei bem na boca dela, quando sai de cima dela, ela puxou a minha amiga que estava com o pênis enfiado e, a colocou sentada com a buceta na cara dela e só saiu de lá quando também gozou na cara dela. Quando todas já tínhamos gozado, ela pegou o vibrador colocou na sua buceta e ficou chupando os meus seios e os da minha amiga, até gozar. Fomos até o banheiro, ela nos deu banho e depois voltamos a curtir o restante da festa na avenida. Fomos embora e não tocamos nesse assunto, era como se nada tivesse acontecido.

Autor: Geminiana fogosa

Doutorsexo’s

A Sexualidade Na Grécia Antiga

LESBIANISMO NA GRÉCIA ANTIGA
Segundo se sabe, foi na Grécia que surgiu a maior expressão da homossexualidade da civilização antiga, não apenas por ter a pederastia alcançado o status de instituição, levado, inclusive, de forma saliente, à reflexão filosófica, conforme já visto, mas, também, porque foi o local para a homossexualidade feminina, porém, esta menos falada, mas, sem dúvida, complementar a pederastia.
Neste contexto surgiu a preocupação grega a respeito do fenômeno das Amazonas, suposta tribo mulheres guerreiras e que teriam habitado às margens de um rio na Ásia Menor, cujas normas permitiriam relações heterossexuais tão somente uma vez por ano e para a procriação. Dos nascidos destas relações, as meninas eram mantidas na tribo e os meninos ou eram mortos ou enviados às tribos de seus pais, sendo que, a relação sexual era entre ás Amazonas, que, segundo os textos, tinham na prática homossexual uma origem religiosa, fundamentada na necessidade de desenvolver nessas mulheres guerreiras aquelas qualidades essencialmente consideradas masculinas.
Na ilha Lesbos, a poetisa Safo, constrói belos versos que glorificavam a homossexualidade feminina e dedicava suas estrofes a relação sexual mantida entre as mulheres. Safo era considerada a “Décima Musa” por Platão, inclusive teve a poetisa sua face estampada em moedas, em vasos, além de ser erguida uma estátua sua em ponto de destaque.
Segundo o filósofo Máximo de Tiro, tanto Safo quanto Sócrates tinham a mesma linha de pensamento, além de obras semelhantes, muito embora tivessem vivido em séculos diferentes, no entanto, Safo era reconhecida e elogiada por sua beleza por renomados como Platão e Sócrates, sendo que, grande parte de sua obra foi destruída pelos posteriores cristãos, que acreditavam tratar-se de grave ameaça à moralidade, da qual se intitulavam guardiões. Safo e suas alunas acabaram outorgando às moradoras da Ilha de Lesbos a fama de voluntariosas e sexualmente independentes, sendo que, este local ficou também conhecido como grande celeiro lírico. Em 1073, em Constantinopla, atual Istambul, o papa Gregório VII ordenou que todos os versos de Safo e de Alceu, também adepto dos versos alcaios, fossem queimados, sendo que, o que ainda teria restado foi perdido no incêndio da Biblioteca de Bizâncio em 1453.
PEDERASTIA
Na Grécia a relação sexual entre pessoas adultas do mesmo sexo não era comum, quando ocorria, era reprovada, principalmente entre dois homens, já que havia a grande preocupação com a questão da passividade. Um homem não podia ter complacências passivas com outro homem, menos ainda se esse homem fosse um escravo ou, então, de uma classe inferior. Conforme já falado retro, na era a pederastia excludente, pelo contrário, o fato do homem adulto ter esposa não era impedimento para também se relacionasse com um adolescente, tão pouco o fato de relacionar-se com um adolescente significava o fim do seu casamento, pois, a pederastia dificilmente alterava a imagem do homem perante a sociedade já que o amor ao belo, ao sublime e o cultivo da inteligência e da cultura não tinha sexo.
 
O que era condenável era a busca do sexo pelo sexo, além, é claro, do componente etário, já que a relação de pederastia incluía, entre outros, a questão do status social e, nesse sentido, deveria o homem ter ascendência intelectual, cultural e econômica sobre o adolescente, afinal, ele é quem deveria complementar a formação do jovem, iniciando-o nas artes do amor, no estudo da filosofia e da moral. Havia todo um ritual no envolvimento de aproximação do homem interessado por um adolescente, e a “corte”, para ser aceita pelo jovem, teria, necessariamente, de ser, além de bela, com moralidade, ou seja, teria que ser de acordo com os costumes de então, e os papéis desempenhados por ambos os amantes eram bem definidos, o erastes fazia a corte ao erômeno, que se deixava conquistar ou não.
O homem, ao cortejar, presenteava, prestava favores, ia ao ginásio ver o adolescente se exercitar, que geralmente se exercitava nu, praticava com ele os exercícios físicos até a exaustão, uma vez que já não mais possuía o mesmo vigor físico da juventude, enquanto, ao adolescente, por sua vez, deveria ser gentil e ao mesmo tempo por à prova o amor do pretendente. A conquista era incerta, pois caberia ao jovem a palavra final, pois, o que estava em jogo era a educação do futuro cidadão e toda conduta que evocasse excesso ou passividade entre o erastes e o erômeno, era considerada indigna, sem valor, podendo inclusive, no caso deste último, perder o “status” social que possuía. O eraste, “pedagogo”, “amante” ou “homem adulto” , como queiram, jamais poderia ser “passivo” na relação amorosa, e isso significava não poder ser penetrado, pressionado física ou moralmente a ceder os avanços sexuais do erômeno ou erômenes, ou de nenhum outro cidadão, muito menos de um escravo, ou, ainda, ser subordinado com presentes, promessas ou com dinheiro. A virilidade era reforçada, os atos dos amantes deviam ser comedidos, evitando exageros apaixonados, o prazer devia estar a serviço do cidadão da polis grega, já que a vida pública era destinada à política, ou seja, entre dois homens adultos, era impensável que se mantivesse contatos físicos, coito anal e manifestações apaixonadas, pois a pederastia era a forma mais nobre de amor entre os gregos, que deveria acabar logo que aparecesse no adolescente o primeiro sinal de virilidade, a primeira barba, que, em regra era por volta dos 17 ou 18 anos.
 
Com o advento da virilidade, a relação homossexual era reprovável, principalmente para o homem mais velho, pois, estaria se envolvendo com outro homem, e a pederastia era recomendada como louvável e praticada por toda a elite moral, intelectual, política, artística, guerreira e religiosa de uma sociedade culturalmente sofisticada como a grega.
Diante dos relatos que nos chega via textos e pesquisas e querer discriminar as relações homossexuais dos gregos com a visão de hoje do conceito da homossexualidade é, cair no erro crasso de nomear a pederastia grega de desvio de conduta, como hoje é vista a homossexualidade por juristas, médicos, psiquiatras, etc…, é cair no mesmo erro crasso de se pensar que na Antigüidade existia uma patologia ou um distúrbio sexual inerente dos desejos afetivos e sexuais do erastes e do erômeno, concebendo-os como seres desviantes, doentes, “perversos”, “degenerados”, de personalidade “anormal” e passíveis de cura, enfim, é taxar o desconhecido como algo abominável, o que, no mínimo é um erro imperdoável a pessoas teoricamente cultas.
 
ESCRAVOS E TIRANOS
 
Alguns autores dizem que Sólon, (c.640-c.558 a.C), grande legislador e considerado um dos sete sábios da Grécia, não resistia ao charme dos rapazes. Embora tenha criado importantes leis, como a que estimulava uma maior participação dos cidadãos pobres na vida política, lhes proporcionava mais acesso à justiça, também ele proibiu ao escravos de terem amantes, o que nos leva a pensar que não eram incomuns as relações homossexuais entre escravos e homens livres, pois, dado a situação de escravo estava este sujeito a ser “usado” a critério de seu “dono”. Se o amor o amor é cego, como dizem, talvez tenha sido esta a explicação para a maleabilidade de Sólon, praticamente o responsável pela instituição da democracia em Atenas frente aos atos tirânicos de seu parceiro, Pisístrato, que teria usurpado o poder em 561 a.C, mas foi deposto duas vezes, em 556 e 552 a.C., porém, em 538 novamente Atenas estava sob a guarda dele. Muitos alegam que Sólon poderia ter agido com maior austeridade para coibir os abusos do amado, o que não aconteceu, preferiu apenas abandonar o tirano Pisístrato, que por sua vez, foi consolar-se nos braços de Carmo e a quem Pisístrato dedicou à estátua de Eros da Academia de Filosofia, onde era acesa a chama sagrada.
 

.

 
 
 
 
 
 

O Escritor Plutarco, que viveu entre 46 ou 49-125 d.C., em várias cidades gregas o tiranicídio teria sido resultado da intervenção dos governantes nas relações homossexuais dos cidadãos envolvidos em revoltas contra o poder. Na época de Aristóteles, a tumba do legislador Filolau, o Coríntio, e de Diocles, atleta olímpico virou ponto turístico. O casal teria vivido junto em Tebas, onde foram enterrados juntos, como era tradição. Outro costume da época era a exposição, literalmente, do amor, onde o amante apaixonado escrevia o nome do seu amor em paredes, árvores e muros, sendo isto o que fez Fídias, um dos maiores escultores gregos, que teria gravado o nome do namorado no dedo da estátua de Zeus em Olímpia: “Belo Pantárquio”.

 
Muitos dos relacionamentos amorosos tinham início nas aulas de ginástica nas quais homens e mulheres praticavam exercícios totalmente nus, e, conforme já dito anteriormente, em Esparta e em Cre ta o amor entre os soldados era parte fundamental da educação militar, também entre os macedônios o amor grego também teve muitos adeptos, como por exemplo, o amor vivido por Alexandre, o Grande (356-323 a. C) e seus grandes amores, Hefestião e o eunuco Bágoas, sendo que, por ocasião da morte de Hefestião Alexandre foi tomado pelo desespero, ficando três dias sem nada comer, cortou os cabelos e decretou luto oficial, preparando, ainda, um funeral majestoso e dirigindo ele próprio a carruagem fúnebre. Se somente isto não bastasse, mandou cortar as crinas dos cavalos e das mulas e demolir as seteiras das muralhas das cidades a fim de que parecesse que até as muralhas mostravam luto.
 
Alexandre, embora nunca tenha abandonado o eunuco Bágoas, casou-se com uma prisioneira persa, Roxana.
Doutorsexo’s: Resumo: A putaria já vem de lonje

Confira o top 10 dos filmes pornôs mais procurados do Brasil

 

Confira o top 10 dos filmes pornôs mais procurados.

O gênero de filmes pornográficos é muito mais antigo do que se imagina. No final do século XIX e início do XX, nos Estados Unidos, só se assistia filmes nos nickelodeons, máquinas onde o espectador – apenas com uma moeda – podia acompanhar uma historinha picante.
Normalmente, esses curtas-metragens não possuíam enredo (e isso não mudou tanto). Muitos anos se passaram e o pornô continua firme e forte. O gênero é um dos que mais movimenta o mercado cinematográfico americano. “Os Estados Unidos produzem cerca de 1.500 títulos por mês”

1. Filmes nacionais com celebridades
Esses são os vídeos que ganharam em disparado o nosso ranking. “Os que mais saem são os de celebridades, de gente famosa”, segundo Thiago Terence. “Os filmes da Rita Cadillac, Gretchen, Alexandre Frota, Vivi Ronaldinha (ex-namorada do jogador Ronaldo), são os mais alugados”, acrescenta. E José Terence afirma: “O filme do Frota é mais procurado por gays”. Porém, o lançamento que mais está fazendo sucesso, nas últimas semanas, é o “vivi.com.vc”, o primeiro longa da atriz Vivi Fernandez, famosa no ramo, onde ela atua até com o próprio namorado.
2. Filmes de consagrados diretores americanos
Os grandes nomes do cinema pornô americano conquistaram a segunda posição no ranking dos vídeos mais assistidos. Grande parte destes diretores, além de produzirem os filmes, também atuam neles. Esse tipo de filme é chamado de “gonzo”. Alguns dos nomes preferidos: Jules Jordan (“Weapons of Ass Destruction” e “Ass Worship”) e John Stagliano (“Bouncing Buns” e “Teaser”).
3. Filmes com lésbicas e moças de “derrière” avantajado
Houve um empate em nosso terceiro lugar, mas isso não é nada surpreendente. Afinal, é de conhecimento geral que os homens adoram ver duas mulheres juntas e que também são bem chegados em garotas “popozudas” – vide o sucesso instantâneo da Garota Melancia. Mas quando o assunto é filme de lésbicas, quem melhor entende é a Belladonna. “Ela é devassa”, brinca Terence, sobre a atriz e diretora, que filmou a série de filmes “Só para elas”. Já um título bem famoso com mulheres com uma “traseira” de encher os olhos é o nacional “1 Metro e Meio de Bunda”, do diretor Lucas Crazy, que selecionou as garotas mais fartas do Brasil para atuar.
4. Filmes com travestis
Como sempre, elas estão sempre chocando e conquistaram uma boa posição no ranking de vídeos pornográficos mais assistidos. “Os filmes com travestis estão entre os mais procurados, por homens heterossexuais e até mulheres”. Bianca Soares é uma das atrizes nacionais mais renomadas do meio e “O Casal Bem Dotado” é um de seus títulos mais recentes, onde atua ao lado do ator Big Macky – até dá para imaginar o porquê do nome, certo?
5. Filmes gays e bissexuais
Esse gênero também é bem requisitado pelos espectadores de vídeo pornô. Dois exemplos de filme de gay são “Os Mineiros”, com Léo Passo – uma das estrelas do cinema homossexual brasileiro – e o filme “Os Executivos”, em que um monte de engravatados começa a se pegar. Já de bissexual, tem o “Fantasias Perversas”, que conta com atores conhecidos do cinema pornô nacional.
6. Filmes com atrizes orientais
“Os filmes produzidos no Oriente são raros e saem bem” . O diretor americano Jonni Darkko entrou na jogada e fez o “Tesudas Orientais”, uma série em que várias garotas asiáticas realizam os desejos dos homens que cruzam seus caminhos.
7. Filmes de Gang Bang e Strap
Aqui o negócio começa a ficar um pouco mais pesado. Gang Bang é o gênero em que uma única garota fica com vários homens (ou vice-versa). “Os mais procurados são os de várias garotas com um homem”. E quem tiver interesse em ver um filme deste tipo pode procurar a série homônima “Gang Bang”. Já o gênero Strap é mais inusitado: é quando os papéis são trocados e a mulher usa aquelas cintas que com um pênis falso, e ficam responsáveis pela penetração na transa. “Inversão de Papéis”, no original “Strap Attack”, é um dos mais famosos filmes do gênero.
8. Filmes de sadamasoquismo
Esses têm menos procura. E não espere ver cenas leves nas produções deste gênero. Para ter uma noção, a capa do DVD “Possessão de Ancas” é a imagem de uma garota ajoelhada e outra cortando a sua língua com uma tesoura.
9. Filmes com coroas, grávidas e animais
Aqui entram as bizarrices do cinema pornô. Em nono lugar – e também empatando – estão esses três subgêneros. “Old Woman Rock n’ Roll” é um dos filmes em que a atriz principal é uma velhinha. Para os que têm fetiche em grávidas, existe a série “Labor of Love” (parto do amor, em tradução literal). E, para quem tiver interesse em assistir filmes em que as atrizes interagem com animais, há o “Sexo Selvagem”, da produtora Mr. Dog. Cachorros e pôneis levam as atrizes à loucura (ou, pelos menos, elas fingem estar adorando).
10. Filmes com gordinhas
Em último lugar ficaram os vídeos com atrizes gordinhas. “A maioria dos meus clientes escolhe o filme pela atriz, pela beleza da mulher”. Mas gosto é gosto e não se discute, então, se você tem interesse em ver um filme com uma rechonchuda, a dica é o “Gordinha Tarada”, em que uma gordinha, louca por sexo, abusa de seu amigo.
Fonte: IG

Doutorsexo’s: É pessoal tem gosto pra tudo,me lembro a primeira vez que vi uma mulher escolhendo filmes na area restrita da locadora…rsssr, tomei um susto da porra!!