A mais nova Rede Social para adultos do Brasil -HOTBOOKSEX

1376624_666686893343766_1899286341_n

Um novo conceito de site de swing no Basil! HOTBOOKSEX

UMA REDE SOCIAL TOTALMENTE GRÁTIS,SEM LIMITE.

O facebook do sexo,casais,trans,gays,lesbicas,homens e mulheres.

Sejam bem vindos.

O lançamento oficial será dia 15/11/2015,mas você já pode se cadastrar e começar a interagir a partir de hoje.

SAIA DA ROTINA !

ACESSEM >>> http://hotbooksex.com.br/

Eu , Rafaela e Gustavo em uma foda incrível .

Olá meu nome é Lohane tenho 25 anos , sou morena clara , cabelos escuros , peitos médios bunda grande . Moro com uma amiga desde qe fizemos 18 anos , o nome dela é Rafaela ela tem o corpo quase igual ao meu só qe os seios são maiores . Bom o que vou relatar aconteceu a duas semanas atrás . Eu estava em casa e a Rafa havia saido , eu estava no computador com uma blusinha e short folgadinho , era um sábado quente , quando a rafa chegou ela estava com um amigo o Gustavo , eu ja havia visto ele umas duas vezes mais nunca tentei nada , sempre achei qe ele fosse gay pois nunca tentou nada com a minha amiga e ela ja havia dormido umas 5 vezes com ele , mais eles nunca ficaram nem nada então pensei qe ele fosse mesmo gay . O Gustavo é bonito , tem um olho esverdeado barriga normal sabe nem gordo nem totalmente definido , e um par de pernas LINDAAS . Eles chegaram e foram olhar um filme qe tinham locado , o Guuh sentou no sofá conversando comigo , perguntou se eu qeria olhar o filme , responde qe sim , desliguei o computador e sentei do lado dele a Rafa chegou com as pipocas colocou o filme e fomos olhar . o filme era de terror e eu odeio filmes de terror , então pedi pra rafa sentar do meu lado , eu fiqei no meio dos dois , como eu a Rafa nos conhecemos na 7º série somos melhores amigas desde a primeira semana qe nos conhecemos , nós ficamos e tudo e claro fazemos sexo muito sexo . O filme acabou , e nós ficamos conversando , rindo dos “ataques” de medo qe eu dei durante o filme inteiro , quando começou a chover do nada , e já estava começando a ficar frio , a Rafa então perguntou se ele não qeria dormir lá , ele aceitou só disse qe tinha qe avisar a namorada . Eram umas 21:00 e jantamos , fomos nos deitar , e como o nosso apê só tem um quarto o Guuh dormiu na cama de casal da Rafa e nós duas dormimos juntas , ficamos conversando até tarde os três como no outro dia era domingo não tinha com oqe se preocupar . No meio da conversa a Rafa me deu um beijo do nada , o Gustavo fez uma cara de surpreso e disse qe não sabia qe nós éramos Bissexuais rimos e dissemos qe sim , desde qe nos conhecemos , mais nós ficamos escondida dos outros . A rafa levantou e mostrou o meu vibrador preferido pra ele : -Esse aqui ela ama – riu e terminou – Nós transamos quase sempre . Eu perguntei: – Oqe seu namoradO disse quando tu falou qe ia dormir aqui ? Ele me olhou com uma cara de qe não entendeu mais respondeu. – NamoradO não é NamoradA . Eu fiqei morta de vergonha e pedi desculpas disse qe achava qe ele era gay e expliquei os motivos . Logo percebemos qe ele estava com sono e paramos de conversar . Como a Rafa ainda não tinha largado o vibrador , ela disse no meu ouvido qe estava exitada e só ia esperar ele dormir para transarmos . eu me exitei na hora , minutos depois ele dormiu e a rafa foi me beijando , desceu e começou a chupar meus peitos eu estava sentindo a minha buceta pulsar , ela foi descendo , mordeu minha barriga baixou meu short e começou a chupar minha buceta , eu qeria gemar alto mais não podia então eu comecei a morder o Travesseiro , quando comecei a precionar a cabeça dela , ela percebeu qe eu estava prestes a gozar , e parou , fiquei sem saber o motivo . – Qero qe tu goze , quando eu te comer de verdade . Ela pegou colocou a cinta qe tem um pau embutido e começou a me foder a buceta , começo devagar e logo almentou na hora qe gozei não aguentei e dei um gemido muito alto . A rafa tapou minha boca mais só se o Gustavo estivesse morto pra não escutar , na hora nós duas olhamos ao mesmo tempo para ver se ele tinha acorado e para nossa surpresa ele tava deitado virado para nós e se masturbando , nossa na hora eu tomei um susto e ele só falou : – Pode continuar . Nossa eu tremi , mais desta vez de tesão , levantei e começei a chupar o pau dele , nossa qe pau gostoso era médio quase grande e muito grosso , eu delirava chupava da cabeça ao saco , lambia as bolas , eu delirava e ele só gemendo , enquanto a rafa se masturbava e gemia . Uns minutos depois , ele deitou e pediu para fazermos um 69 eu chupava o pau dele como louca e ele a minha buceta , a rafa levantou e foi chupar meu cu , no momento em qe ela lambeu e enfiou a lingua eu gozei , mais gozei muito . Ficamos deitados eu no meio e os dois do meu lado o Guuh alisava meus peitos e a Rafa metia os dedos nela e massageava meu grelinho enquanto eu batia uma punheta pro guuh . Nos recuperamos e fomos dormir . No dia seguinte eu acordei no meio dos dois , pelada , levantei e estava indo pega água e tomar um banho , quando guuh chega por trás e me da um abraço e um beijo no pescoço . Que na hora eu me arrepiei toda , começamos a nos beijar e em seguida já estávamos muito exitados , fui descendo com a mão e começei uma punheta muito gostosa nele, enquanto ele pegava o melzinho qe escorria da minha buceta e passava no meu cú e ia enfiando um dedo . Eu ia descendo com a boca quando ele me puxou pelos cabelos e disse : – Não agora eu qero meter em ti . Ele me deitou no sofá e começou um papai e mamae maravilhoso ele metia devagar e logo estava rápido de novo , eu começei a gemer qe nem uma cadela no cio . Na mesma hora senti uma mão no meu seio era a rafa . Eles me colocaram deitada no chão enquanto eu chupava a buceta da rafa ele metia na minha buceta . Gozamos os três . Nos deitamos ali no chão mesmo e dormimos , acordei primeiro e já era 13:30 tomei um banho e acordei os dois , o guuh , nos beijou e saiu . Eu e a rafa ? começamos a transar mais uma vez . Foi uma das melhores fodas da minha vida

Autor: Looh.guimaraaes

Doutorsexo’s

Berrando Gostoso no Colo do Cora Pirocudo

  

Oi, meu nome é Martha, quem já leu minhas histórias sabe que conto umas aventuras bem sacaninhas que tive quando era mais nova, hoje tenho 39 anos e meus seios estão diminuidos cirurgicamente, pois bem, então vamos ao assunto : Tenho 1,57 de altura, magra e morena de sol, sou neta de índia e por isso não posso ficar sem tomar sol, pois fico amarelada e estou sempre com marquinhas de biquine, tenho os peitos bem avantajados e durinhos (na idade do acontecido eu tinha 24 anos) tenho os cabelos castanhos claros encaracalados, olhos castanhos, tenho as mãos e os pés muito bem cuidados, assim como minha pele, tenho as pernas finas, mas meu bumbum é bem redondinho, eu acho minha boca muito grande, mas dizem que tenho os lábios carnudos, ou seja, sou bem normalzinha sem chamar atenção(como algumas mulheres se descreveam aqui neste site, não nenhum mulherão)na época do acontecimento que vou narrar tinha 24 anos e namorava sério um rapaz, era época de festa junina, e pra quem leu “MEU CUNHADO E O AMIGO PIROCUDO ME CURRARAM SEM DÓ, ADOREI” e “EU E MINHA PRIMA NA PIROCA DO MEU AMANTE, E TOME CHIFRE NOS MARIDOS”, sabem quem é o Nelson, um amigo da minha familia que acabei sendo comida por ele juntamente com meu cunhado, depois da primeira vez eu comecei a frenquentar a casa do Nelson e sua deliciosa rola, aliás, uma rola imensa de grande, nunca tinha visto uma coisa daquela, Brancona e grossa, cheia de veias e Muito, muito grande, e ainda quando esporrava era uma delicia, pois a porrta vinha em jatos brancos e fartos, uma cabeçona rosada(ás vezes ficava vermelhona) que eu adora chupar,mas vamos à foda: Eu namorava um rapaz da minha idade e o Nelson já tinha 43/44 anos, isso sempre me deixava com muito tesão, adoro homem mais velho, e como eu disse era época de festa junina, e eu tinha passado a semana pensando no Nelson, e estava doidinha pra entrar na rola dele, pois com ele eu podia ser bem putinha e fazer tudo quanto é sacanagem, no sábado de noite saí com meu amor, e domingo cedo acordei decidida que ia ligar pro Nelson, pra gente passar o domingo trepando, como acontecia de vez em quando, pois eu falava que ia “dar uma volta” e meu namorado só acordava tarde, liguei pro Nelson e falei quando ele atendeu: -Oi meu amor, estou com saudades, que tal eu passar aí pra fazer uma visita bem gostosa? Tempo que não te vejo, estou cheia de disposição,rsrsrsrsrs. Ele: -Oi Martinha, que bom que você ligou, também estou com muita saudade, minha gatinha quer vir ronronar no colinho do macho dela? Só de você falar já estou de pau duro, vêm pra cá, mas eu quero uma coisa, faz uma “maria chiquinha” no cabelo, e tras uma roupinha bem sapeka pra gente brincar, minha gatinha. Respondi baixinho: -Quer que eu use uma calcinha bem safadinha pra você? Pode deixar que vou ir à caráter, um beijo bem gostoso. Saí de casa com uma sacola onde coloquei uma calcinha fio dental branca de laços um shortinho curtinho que só uso em casa, bem curtinho, coloquei um sapatinho de salto alto , falei pra minha mãe que ia dar uma caminhada no parque da cidade e não sei que horas voltava, peguei o carro dela emprestado e passei na banca de jornais e comprei as”marias chiquinhas” pra colocar no cabelo,fui pra casa do Nelson com minha bucetinha já ficando molhadinha, chegando lá fui recebida com um beijo gostoso, ele estava indo pro banho e me chamou pra tomarmos um banho gostoso, topei na hora. No banheiro ele entrou no box já com a picona dura me olhando com aquela cara de safado, eu tirei o moleton e fui sentar no vaso pra fazer xixi,mas elefalou: -Não Martha, vêm aqui pertinho de mim , vêm, meu amor, faz xixi abraçadinha em mim, mija no cassete do seu macho. Falou segurando a picona dura, isso me deu um tesão danado, só de pensar em mijar nele, acabei de tirar minha roupa de “caminhada”e entrei no box dando risada nervosa de tanto tesão, ele me apertou e colocou a caralho nas minhas coxas e nos abraçamos, ficamos parados um pouco eu forçando pra fazer xixi mas não saía nada, ele começou a me apertar e fazer um vai e vêm com a pica nas minhas pernas, como a pica é muito comprida, eu segurei por tras da minha bunda na rola pra dar mais prazer pro Nelson enquanto ele abaixado por causa do meu tamanho(ele é bem mais alto que eu)me encoxava com força batendo coxas e forçando minha bexiga que estava cheia à descarregar o mijo, comecei à mijar e gemer ao mesmo tempo, ele se afastou um pouco mas continuou com a picona nas minhas coxas e ficamos os dois olhando o mijo escorrer por nossas pernas, mirei o xixi na rola dura dele e nunca pensei que mijar numa pica fosse tão bom, eu mijava e sentia o quentinho descendo por nossas pernas, ele me afastou e quando fui abrir o chuveiro ele não deixou e falou: -Agora é minha vez Martha, quer que eu mije onde em você? Que pergunta difícil de responder, levantei uma perna e encostei na parede do box mostrando minha buceta e falei: – Mija em mim todinha,na buceta, nos peitos, onde você quiser, quero banho de mijo, de língua e de porra. Ele adorou minha resposta e começou mijando na barriga que escorreu por minha buceta e pernas, adorei o quentinho do mijo e o cheiro me deixou maluca, ele segurava na rolona e mijava grosso e claro, depois mijou nas minhas tetas e pescoço, tive que desviar o rosto pro lado pra não levar uma mijada na cara, ainda bem que estava de touca pra não molhar o cabelo, meu ombro e nuca levaram uma mijada gostosa, ele mijava e foi chegando perto dando os ultimos jatos me olhando tarado, nem pensei duas vezes, me abaixei no box mijado e abocanhei a cabeçona que pingava, chupei com força e senti o gosto do xixi na boca, estava com saudades da rola do Nelson e a brincadeira do mijo me deixou mais taradinha, ao mesmo tempo fazia uma punheta na rola comprida e grossa, o macho falou: -Mama cadelinha, mama na pica mijada, moreninha safada, gostou da brincadeira? Eu respondi chupando e beijando : -Adorei, depois quero mais, quero mijar sentadinha no seu colo, e mijar na sua cara seu safado, e depois a gente trepar os dois mijados, sentindo esse cheiro de sacanagem. Ele abriu o chuveiro e comecei a dar banho nele, ensaboei ele todo, demos risada quando lavei o cu dele, enchi minha mão de shampoo e fui passar no cassete duro mas ele não deixou e falou se encostando na parede ficando da minha altura: -Enche a bundinha de shampoo e lava meu pau com esse rabinho moreno, lava bem o caralho que vai te comer toda sua putinha. Sem falar nada me virei de costas pra ele e com a bunda cheia de shampoo comecei o esfrega na picona grossa, primeiro empinadinha na ponta dos pés rebolando e depois fazendo vai e vêm me apoiando na cintura dele e ele me puxava e empurrava com força na maior sacanagem, depois virei de frente e lavei com minha bucetinha o cassete brancão do meu macho, segurei e lavei saco com as mãos e novamente a rola escorregadia de shampoo, bati uma punheta pra ele com a rola ensaboada e ele me lavou toda, fiquei empinadinha pra ele me lavar a xota e o cu, lavou meu corpo todo e me deu umas palmadas na bunda e tetas, no hora de nos secarmos me abracei nele e falei entre beijos gostosos de lingua: -Te adoro sabia? Eu amo meu namorado mas sou apaixonada em você e seu jeito de me foder com força e carinho, nem preciso falar que adoro voltar dolorida dessa pica deliciosa que você sabe usar muito bem, cuida bem gostoso de mim, quero te dar prazer, meu macho gostoso. Ele me abraçando falou no meu ouvido: -Hummmm que delicia Martha, também te amo gatinha, vamos fazer um amorzinho bem gostoso e safado, quero minha moreninha bem satisfeitinha no meu colo, estava com saudades, você não pode sumir muito tempo, agora vamos pra sala namorar gostoso. Ele foi pra sala e ligou o som e eu fui no quarto fazer a “maria chiquinha” e colocar uma “roupinha”, vesti o fio dental branco com lacinhos dos lados e um short de flanela curtinho que só uso em casa de tão escancarado, deixando os lacinhos de fora e sem blusa, um saltinho alto pra ficar bem putinha e deixar ele com mais tesão,cheguei na sala rebolando pra ele e o safado fechou as cortinas e tinha ficado aquele escurinho gostoso e estava sentado no sofá alisando a picona imensa, fiz que arrumava a sala só pra mostrar minha bunda com o short socadinho no rabo, fui na janela do apartamento e fiz que olhava lá embixo só pra ficar na ponta os pés, ele falou: -Puta que pariu gatinha, que delicia, tras essa bundinha morena aqui, quero cheirar seu cuzinho lindo, vêm aqui gatinha, vêm. Fui até ele e parei de frente pra ele oferecendo minha bucetinha, olhando com cara safada sorrindo pra ele, ele deu uma pegada gostosa na xota e apertou minhas coxas, apertou minhas pernas e alisou minha buceta, beijou minha barriguinha esfregando a cara e me virou de costas, me segurou na cintura e eu empinei minha bundinha, ele enfiou a cara na minha bunda beijando e cheirando meu cu, chupou as bochechas da bunda e deu palmadas(adoro) e me puxou me sentando no colo, sentei no colo tomando o cuidado de deixar a picona na minha frente e deitei nele, ele me segurando os peitos e beijando o pescoço e orelhas, virei o rosto pra chupar a lingua dele e segurei na rolona ele me apertando os peitos e os bicos duros de tesão, eu brinquei com a pica dura, forçando ela pra frente e soltando, ela voltava e batia na minha barriga com força, eu sentei melhor e comecei a alisar gostoso a rolona enquanto ele me beijava as costas, depois cuspi na pica, mas o cuspe foi na perna dele e ele falou beijando a boca e chupando minha lingua: -A putinha quer brincar? Tá com a boquinha cheia d´agua? Querendo pica nessa boquinha carnuda? Essa boquinha cheirosa quer mamar rola? Chupa meu caralho bem gostoso puta, baba na rola, vêm mamar na pica dura, quero ver você se divertir sem pressa Martha. Levantei e levei uma palmada enquanto pegava o encosto do sofá e jogava no chão pra ficar de frente pro Nelson, segurei com as duas mãos na pirocona imensa, linda e cheia de veias grossas, apertei e ví soltar um melado de tesão na ponta da cabeçona vermelha, espalhei com o polegar deixando a cabeçona brilhando e fiquei punhetando devagar com as duas mãos, segurando na base da pica com uma e a outra subindo e descendo gostoso, admirando aquela maravilha de rola, ele gemendo e olhando a cena, cheirei o saco cabeludo, lambi as bolas e beijei as pernas bem gostoso, olhei de pertinho a pica e enchi a boca de saliva e cuspi na rola, espalhei devagar deixando ela molhada, fechei os olhos e abocanhei o caralho grosso e cabeçudo, chupando com força na cabeça e batendo lingua na glande, dei um verdadeiro beijo de lingua na cabeçona latejante da rola, desci até o saco passando os lábios e a lingua, deixando babadinho do jeito que ele gosta( eu também), fiquei dando beijos e chupadas ao longo do caralho grande e grosso, sem parar de punhetar e fazer carinho no sacão cabeludo, o Nelson olhava e gemia gostoso fazendo carinho no meu rosto, chupava a bola direita e subia na rola passando os lábios e a lingua até a cabeçona, chupava dando voltas na cabeça com minha lingua e descia a té o saco pelo outro lado da pica até a bola esquerda , depois fazia o movimento inverso, quando caí de boca tentando engolir ele me segurou pelas “maria chiquinhas” e puxou minha cabeça pra baixo e fez movimento com o quadril pra cima, engasguei e babei na rola toda, aproveitei e espalhei mais, deixando mais molhada e voltei pro cabeção sabendo oque ele ia fazer e fez, me segurou pela cabeça e empurrou mais ainda, dessa vez segurando mais tempo, tive que forçar pra ele deixar eu tirar da boca e foi baba pra todo lado, ele ficou com o saco e as coxas todas babadas, eu tinha baba grossa escorrendo da boca e queixo e espalhou baba pelo meu rosto todo com a mão e me lambeu o rosto enquanto eu recuparava o fôlego, ele segurou na pica por cima da minha mão e falou: – Sua taradinha safada, chupadora de pica, que coisinha gostosa é você , minha gatinha linda, vêm cá vêm: E me puxou pro sofá, eu ficando de quatro de lado sem soltar um segundo da pica, continuei mamando e o Nelson me alisando o rabo empinado, beijando minhas costas e beliscando meus biquinhos duros, eu fazendo um boquete gostoso , fazia biquinho e chupava com força a cabeçona, à medida que fosse entrando eu abria os lábios e engolia até onde aguentava, não engolia a saliva e deixava a pica e o sofá todo babado, beijava com carinho a rola e esfregva na cara babada e gemia entre uma chupada e um beijo estalado: -Isso que é pica, isso que é rola, tá gostando do carinho meu amor? Gosta da boquinha da tua puta te mamando o caralho grosso? Ele: -Mama vagabunda, enche a boca de pica, você sabe do que eu gosto sua putinha, quero te comer a carinha linda, quero ver você fazer cara de assustadinha com o cassete na boquinha de menina, quero suas tetas de vaquinha todas babadinhas, depois vou lambuzar esse rostinho lindo de porra grossa, de leite de macho, sua filha da puta. Se levantou e ficou no meio da sala, fui andando e coloquei a almofada no chão me abaixando mas ele me levantou pelos cabelos e me beijou o rosto e queixo babados, demos um beijo de lingua demorado, ele enfiou a lingua na minha garganta com força, estava tarado aquele dia, acho que a minha “roupinha”estava ajudando muito, depois me abaixou e segurou na rola sem me deixar pegar nela, segurou meus cabelos e falou: -Abre a boca vagabunda, bota a linguinha pra fora e geme com a rola nessa boquinha gostosa, gosta de pirocada na carinha linda? Toma pica na cara e rola na boca, sua vadiasinha safada, coisinha gostosa. Ele me fodeu a cara com a pica, fiz boquinha de caçapa e deixei ele se aproveitar de mim, adorando a sacanagem, levei pirocada na cara toda, ele botava a pica na minha boca e eu gemia, ele balançava pra fazer barulho na minha boca adorando a brincadeira, eu engasgava e babava no peitos, barriga e pernas, fiquei toda babada,chupei o saco com ele olhando, fiz carinho gostoso com minha boca no sacão cabeludo, chupei as bolas com carinho, ele me levantou e me abraçou gostoso, eu tonta da chupada que dei, tempo que não chupava um caralho daquele, ainda mais do jeito tarado que fizemos, ele espalhou a baba no meu corpo e falou: -A mamãe nem imgina que a filhinha não foi caminhar e está com uma pirocona na boquinha, que a vagabundinha da filha tá chupando pica e doida pra dar,né gatinha? Tá gostando do passeio no parque chupadora de pica? Mama bem putinha, adoro minha rola nesse rostinho lindo, essa carinha linda que adoro deixar toda esporrada, coisinha gostosa, agora tira seu uniforme de puta e fica só de saltinho pra mim, tira bem devagar essa roupinha linda e fica peladinha só de sapatinho. Já toda despenteada fui tirando o short de costas pra ele , mostrando o fio dental colocadinho no meu reguinho marcado de sol, eu estava com tanto tesão que andei pra tras e falei : -Desembrulha o presente que eu trouxe pra você, meu amor, é só puxar os lacinhos e fazer oque você quiser, macho gostoso. Ele se abaixou e desfez os laços me deixando só de salto, enfiou a cara no meu rabo de um jeito tão gostoso que gritei, a chupada no cu que levei me fez perceber que ele ia me foder demais aquele domingo, consegui sair dele e deitei no sofá abrindo as pernas, ele caiu de boca na xoxotinha melada de tesão, me chupou gostoso, me arreganhei toda pra ser chupada por aquele tarado tesudo, ele beijava meu cu e minha buceta toda, lambeu minhas pernas, chupou cada dedinho do pé sem tirar meu salto, beijou meu cuzinho demorado, me virou de lado e enfiou a lingua no meu cu que eu fiquei de quatro e me arreganhei toda na hora, abrindo o rabo com as duas mãos e falando: -Ai que saudade dessa linguinha safada no meu cuzinho, faz mais, me deixa satisfeitinha hoje, tava com muita vontade de me arreganhar pra um macho chupador de cu igual você, seu filho da puta safado, chupa esse rabo e essa buceta, sou toda sua Nelson, sou sua puta, sua vadia, te amo, macho chupador de cu. Ele me chupou demorado, nem sei quanto tempo, mas foi uma das melhores chupadas que ganhei, meu grelo foi sugado de todas as formas possíveis, ele enfiou a lingua fundo no meu cu e na buceta, sei que gozei tão gostoso que caí de lado no sofá quase desmaiada, ele riu bastante da minha gritaria e gemidos que dei(nem lembro), sei que ele ficou de pé com aquele caralho imenso me olhando, nem pensei e meti a boca no cassete, dando uma chupada enquanto ele cheirava minha calcinha, fiz ele sentar e falei baixinho no ouvido dele alisando o cassete grosso: -Vou pegar o lubrificante no banheiro, nossa diversão apenas começou, só volto pra casa depois de deixar você satisfeito de tanto trepar. Fui no banheiro e busquei o lubrificante que sabia onde ele guardava, olhei no espelho e me olhei toda babada, minha “maria chiquinha” era só dois pedaços de cabelo amarrados no elástico, dei uma arrumadinha rápida, bebi um pouco de agua e abri a gaveta, e vi uma marca diferente de lubrificante que a gente usava, mas fiquei calada, eu também trepava com meu namorado( e outros também)e voltei pra sala doida pra dar, tirei o salto e falei: -Vamos no sofá? Ou quer me foder na cama? Ele: -Vamos começar aqui, depois te levo pro quarto na rola, quero ficar abraçadinho com minha gatinha um pouco, beijar na boca enquanto te como a xotinha. Sentei de frente pra ele por cima do lençol que ele colocou no sofá, que estava todo babado da minha chupada e abri as pernas, ele passou o lubrificante com carinho na xoxota e falou: -Deixa ela bem lubrificadinha, pra você não fugir cedo igual você já fez, depois de ganhar oque tava querendo, a gente pode ficar juntos um pouco, não precisa só trepar e depois ir embora gatinha. Isso me deixou mais apaixonadinha nele, ví que ele queria ficar um pouco comigo e não só me fuder, dei um beijo no gatão grisalho, e passei o lubrificante na rola imensa, demos risada da sençassão de geladinho que fica, fiquei de pé no sofa e botei a buceta na cara dele, olhando e sorrindo safada e fui me abaixando, nós dois segurando na picona, ele na base eu no meio, os dois olhando a picona brilhando no meio da minha bucetinha, quando encostou e entrou um pouco eu gemendo baixinho e ele sussurrando gostoso: -Senta devagar Martha, dá ela pra mim gatinha, senta na pica do teu homem, adoro você no meu colo, seu jeitinho sapeca de foder, gulosinha safada, deixa entrar devagar toda essa pica em você, deixa moreninha linda, deixa eu sentir minha rola te abrindo bem gostoso. Eu fui sentando e soltei a mão da rola e segurei nos ombros dele, a gente se olhando nos olhos, eu fazendo charminho gemendo mais que era preciso, fazendo caras e bocas e ele tarado me olhando, a picona me arrombando devagar, as duas mãos dele na minha bunda controlando a sentada e eu deixando meu peso trabalhar a enfiada, rebolando devagar e a pica me invadindo, enquanto a gente se beijava e ele me chupava as tetas falei gemendo: -Toma essa buceta, dou ela sim meu macho, só de pensar em você minha bucetinha pinga de tesão e você sabe, seu safado, gosta da minha carninha? Gosta de invadir meus buraquinhos? Gosta de me comer, gosta seu gostoso? Pode comer, come , come gostoso come. Quando a pica entrou quase a metade eu já comecei à querer fazer escândalo, não dava mais pra fazer tipo, a rola é muito grossa e comprida, involuntáriamente eu meio que fugia da metida, mas o Nelson não deixava e puxava meu corpo e fazia movimento com o quadril, era sempre assim, até ficar arrombadinha e me entregar com força , fudendo com tudo, mas até minha xota se alargar era um processo demorado(nem tanto), fui sentando e ele me mordia os bicos dos peitos desviando o foco da dor, me dava palmadas e tapas no rosto, fazia juras de amor só pra me foder toda, e eu gostava e queria mais, comecei o sobe e desce na rola, meus pés no sofá e o Nelson me ajudando à subir e descer na grossa, à cada descida entrava mais e era um gritinho que eu dava: -Ai caraaaaaalhoooooo, que pica grossa, puta que pariu Nelson, delicia de piroca grande você têm, seu exagerado, me fode gostoso, me pega pra você, fode sua putinha, fode sua gatinha, fode sua puta que trouxe a buceta pra você arrombar gostoso, fode, fode , me foooooooodddeeeeeeeee, saudades dela? Ela é sua, toda sua, meu macho, é nessa pica que eu gozo gostoso, é nessa rola que eu me entrego, é nessa delicia que viro puta e você sabe , meu amor, nosso segredinho delicioso de quatro paredes, te aaaammmoooooo, te amo muito, faz tudo comigo, me faz carinho gostoso. Ele sorria com cara safada e me segurava com força socando dentro a rola, coisa que eu adorava, a minha peladinha já estava de pentelhos encostados e eu comecei à rebolar gostoso, colocando meus joelhos no sofá e abraçadinha nele,as mãos dele me alisando toda, dei meu showzinho rebolando gostoso, ele adorando meu jeito putinha, ele dava palmadas e apertava minha bunda, brincava passando o dedo no cusinho sem enfiar, eu subia e descia o quadril, sentei direitinho e acomodei na rola, ficando paradinha, forçando mais minha gulosinha na pica , rebolei bem safada na grossa, fazendo ele gemer, eu deixei minha bucetinha com poucos pelinhos(tenho pouquíssimos pelos no corpo, herança da minha avó índia) colada nos pentelhos dele, olhamos nós dois minha buceta inchada de pica, com a pica atolada e rebolei o mais safada que pude, rebolava pros lados, pra frente e pra tras, ele me segurando a cintura e me levando pro lado que queria, toda nas mãos dele, o Nelson me pegou e me deitou no sofá, deitei toda abertinha pra levar mais pica, e ele veio com tudo, eu segurei minhas pernas abertas com os joelhos dobrados e os pés esticadinhos fazendo charme, ele colocou fundo na cadelinha dele, meus peitos balançavam pra todo lado com as estocadas que levava, cada metida funda era um gritinho afetadinho que eu dava,eu olhava a cena daquela coisa grande e grossa sumindo dentro de mim e chorava gostoso, o macho enfiava tudo e depois voltava quase todo fora e depois empurrava na minha gulosa, ele segurou meus tornozelos pra cima eu soltei minhas pernas e com a mão direita comecei à fazer carinho no saco dele, passando as unhas com carinho no saco, ele se ajeitou facilitando pra eu acariciar o sacão cabeludo dele e empurrava fundo, ele me olhava com cara de tarado, eu achando bom a surra de pica pedi mais: -Enfia tudo filho da puta, fode sua gatinha, fode gostoso minha buceta que você tá arrombando, seu tarado, cassetudo gostoso, soca esse caralho grosso na minha xoxota de puta, me faz puta, me faz sua puta, seu macho comedor, fudedor gostoso, caralhudo, me enche de pica, deixa sua gatinha feliz ,deixa minha bucetinha arrombada, você sabe que eu gosto, você sabe deixar sua putinha feliz, macho comedor. Ele: -Toma vagabunda, toma rola nessa buceta gostosa que você têm, quer pica? Quer rola grossa? Sua filha de uma puta, vadia, safada, chora gostoso, chora minha gatinha linda, moreninha deliciosa, tô comendo direitinho? Isso que minha gatinha tava querendo? Vou te foder gostoso hoje, meu amorzinho, delicia de mãosinha macia no meu saco, alisa ele, deixa ele bem cheio de porra, pra dar seu banho de leite de macho que você gosta tanto, te lambusar a carinha linda de porra branca, puta safada. Ele fazia o vai e vêm enterrando e tirando a rola, quando saia da xota eu botava na entradinha e ele empurrava fundo, fazendo barulho do ar que saía na pressão da metida, ele juntou minhas pernas levantadas e lambia a sola dos meus pés juntinhos e esticadinhos(eu fazendo pose) beijava e chupava meus dedinhos pequenos, adorou lamber minha corrente de ouro com um coraçãozinho que meu namorado me deu pra colocar no tornozelo, botou minhas pernas juntas num dos ombros e subiu no sofá, metendo forte forçando minhas pernas, meus joelhos encostando no meu rosto, reclamei da posição desconfortável, ele me puxou e me ajeitou de frente pra ele no sofá, ele com os joelhos na almofada no chão e me colocou de “frango assado” novamente levantando minhas pernas segurando os tornozelos, eu abrindo minha bunda com as mãos e ele empurrando a grossa na buceta, pra não gozar, ele tirava e deixava a rola me melar as coxas e bunda, brincando com a ferramenta, me fazendo pegar na pica melada e colocar na entradinha da xota, brincava metendo só a cabeçona e eu adorando a brincadeira, como eu estava de “frango assado” peguei o cassete dele e comecei a esfregar no grelo, e ele fazia o movimento de empurra mas só passava na meu grelinho duro enquanto eu fazia pressão com a mão pra rola esfregar no grelo, ficamos assim um pouco e eu senti que ia gozar, gozei gostoso e ele adorou a carinha que fiz(eu fazendo caras e bocas) ele me soltou um pouco e bebemos agua, eu adorando ficar peladinha na casa dele, já descançanda e enquanto ele ainda bebia agua, me abaixei e abocanhei a pica com gosto de buceta, dei mais uma chupada gostosa nele, deixando a rola novamente pronta, enquanto eu mamava olhando pra ele, o safado falou: – Isso taradinha, cai de boquinha na rola, gosta de mamar uma pica ,né Martha? Você é demais morena, não pára, chupa a cabeça e dá umas mordidinhas gostosas que você adora, mas cuidado pra não machucar, vou te foder o dia inteiro, hoje você vai ser devidamente fodida, putinha chupadora de pica. O safado sabia me deixar doida, eu só ia chupar pra deixar durão, mas ele pediu umas mordidas na rolona( coisa que simplesmente amo fazer)e eu não ia deixar pra lá, comecei beijando a pica toda, depois dei mordidinhas leves no tronco do caralho grosso, mordia e beijava, chupei a cabeçona gostoso, segurando com as duas mãos e passando minha lingua em volta da cabeçona vermelha inchada enquanto fazia uma punheta devagar apertendo gostoso, depois passei os dentes chupando devagar molhadinho, depois apertei na cabeçona e dei uma mordida de lado que ele gemeu alto, mas rapidinho eu tava beijando e passando linguinha bem safada, depois mordia novamente e beijava e lambia, quando eu mordia muito forte ele me dava um tapinha(carinhoso) na cara fiquei um bom tempo passando meus dentes na pirocona branca e beijando ela toda, depois ele falou gemendo gostoso: -Sua filha da puta, devagar meu amor, taradinha, não arranca pedaço não, ele é todinho seu, pra você chupar muito, sentar, brincar e levar ele nessa bunda queimadinha de sol que você gosta de mostrar pra todo mundo, vagabundinha, agora só com a linguinha, só beijinho gostoso, namora com meu caralho, dá um beijo de lingua no cabeção, sua puta gostosa, isso, assssssiiiiiiiiiiiimmmmm vagabuuuuuuunnnnddaaaaaa, boquinha deliciosa que você têm Martinha, agora coloca o salto alto que quero te comer de pé, quero você empinando esse rabo redondinho pra mim te foder a buceta, obedece seu homem logo. Coloquei o salto enquanto ele passava mais um pouco de lubrificante e me esperou no meio da sala, fui até ele e me virei de costas empinando a bunda, seguramos juntos na pica e botei na entrada da buceta levantando uma perna, no começo escapou algumas vezes mas eu abria minha bunda com as mãos e ele colocava dentro, quando ficamos na posição boa ele começou a meteção, eu de pernas afastadas arreganhada pra tras, ele se abaixando e metendo com tudo na minha xota, eu sem apoio ficava com as mãos na cintura ou levantando meu cabelo pra ele me chupar a nuca(ele adorava, eu também) fui fechando as pernas e fiquei com elas fechadinhas, depois abrindo meu rabo com as duas mãos pra ele ficar mais tesudo, e isso nos dois falando sacanagem(não vou tentar fazer tudo que falamos aqui, além de falar muito quando trepo, não lembro extamente oque foi dito, mas oque eu lembro eu conto aqui) ele me segura pela cintura e fodia metendo tudo, estava adorando me ver só de salto alto, depois me pegava pelos cabelos e puxava minha cabeça pra tras com força, me pegou pelas “maria chiquinhas” com as duas mãos e deu um show de meteção, eu só chorava e pedia mais, eu fazia questão de deixar ele satisfeito com nossas fodas, que mulher não quer um homem daquele pra foder? Uma pica imensa e grossa, que esporrava grosso e branco em jatos fartos, metemos bastante naquela posição e comecei à ficar cançada, ele disse sem tirar de dentro: -Vamos andando pro quarto Martha, vai na frente andando com a rola dentro da buceta, vai devagar sem tirar de dentro, você não disse pra mamãe que ia pro parque caminhar? Agora vai caminhando com um pica na buceta até o quarto pra ganhar vara no cu, vou te comer a bunda na cama, quer dar o rabinho? Fala pro teu macho te comer o rabo, pede pica nessa bundinha morena, pede sua puta. Fui andando inclinada pra frente, ele me segurando pelos cabelos com uma das mãos e a outra me prendendo à cintura dele, coladinhos e o cassete dentro, foi uma das coisas mais safadas que já fiz, andar com uma rola na buceta, estava adorando, dava passos curtos com as pernas juntas, no corredor ele parou e me comeu um pouco paradinhos, a gente se olhando no espelho, eu falei: -Você acha que eu ia embora sem dar meu cuzinho pra você? Me leva pra tua cama, me fode o cu bem gostoso, você sabe que eu amo essa rola grossa na minha bunda, eu quero me entregar toda pra você, macho comedor, seu fudedor de cu safado, gosta de me ver nessa rola? Gosta de arrebentar minhas preguinhas? Me fode na tua cama, me faz sua puta, tô prontinha pra levar no rabo, tô prontinha pra te dar meu cu, meu homem delicioso, te amo, eu te aaaaammmmmmoooooooooo, vêm comer o cu da tua vagabunda vêm, vêm me fazer chorar com essa rola enterrada no traseiro, quero dar o cu, vêm meter essa delicia dentro do meu bumbum, vêm gato. Quando chegamos no quarto ele tirou a pica e se abaixou e deu uma chupada no meu cu suado, passou a mão e brincou fazendo pressão, eu só levantando a bundinha olhando pra tras com uma das pernas na ponta do pé e abrindo a bunda com a mão, ele falou no meu ouvindo me beijando o ombro: -Pode tirar o sapatinho, a única coisa que quero é você vestida com essa correntinha no tornozelo que o corno te deu, vou pegar o lubrificante com anetésico, é melhor , né? Não quero te machucar o rabinho lindo. Eu falei: -Eu prefiro com anetésico Nelson, com uma rola dessa não se brinca, rsrsrsrsrs, e tras um copo com agua pra tua mulhersinha. Tirei o sapatinho e enfiei um dedo no cu, preparando pra invasão do Nelson, estava anciosa pra dar meu cu pra ele, passei a semana pensando na foda que queria dar no domingo, meu cuzinho estava limpinho ( o Nelson e outros já saíram com a rola cagada depois de me enrrabar, acontece)e pronto pro pausão do meu macho, ele chegou e bebi a agua fresca que ele trouxe, me abracei nele e dei um beijo gostoso, chupando a lingua dele e ele a minha, as mãos dele já explorando minha bunda e eu abrindo pra ele me alisar toda, me sentei na cama e segurei na pirocona pra dar uma chupada, chupava e olhava de perto o tamanho da ferramenta grossa, fazia um carinho na rola toda devagar, olhava pra pica e pro Nelson e dava risada, passei a pica na cara toda, esfreguei no pescoço e peitos, ele apertou minhas tetas e fizemos uma espanhola , a pica subia e me batia na boca e nariz, eu virava o rosto mas a rola era muito comprida, depois soltei e dei um tapa na picona brincando, o Nelson veio e me pegou na cama, me abraçando esfregando a pica na minha barriga, virei de costas empinando a bunda encostei a pica no meu cu , como ainda não tinhamos passado lubrificante ele só ficou empurrando de leve, eu segurando pra não entrar, mas toda empinadinha de lado, brincando com a rola grossa na entrada do cu, ficamos assim um pouco, eu curtindo a brincadeira gostosa, ele me chupando as orelhas e alisando minha bucetinha, levantei e peguei o tubo de lubrificante com anestésico, virei de costas pra ele e entreguei o tubo, eu com uma perna na cama abrindo a bunda, ele passando com carinho no meu cuzinho e beijando minha bunda, enfiou dentro primeiro com um dedo depois enfiou dois dedos e eu fiquei de quatro, já toda acesa, gemendo com dois dedos no rabo, o Nelson ficou de joelhos e eu me arreganhei com a cara na cama segurando no cassete com uma das mãos e outra abrindo a bunda, falando baixinho fazendo voz de “menininha”: -Ai que geladinho gostoso, passa lubrificante no cuzinho que você vai comer seu safado, faz carinho nele faz, deixa meu rabinho bem lambuzado pra essa pirocona entrar bem gostoso, promete que vai ter cuidado com meu rabinho? Promete que vai botar no meu bumbum devagar? Ele: -Abre bem esse cuzinho rosadinho lindo, minha gatinha manhosa, você sabe que vou te foder o cu com muito cuidado, já comi tantas vezes essa bunda morena, e sempre você fica com medo? Eu: -Seu pau é muito grande, eu sou taradinha nessa picona gostosa, mas meu cuzinho é de criança, rsrsrsrs. Demos risada, eu de quatro com dois dedos no cu já com aquela sensação de dorsinha gostosa no cu, doida pra dar a bunda, passei lubrificante na rola do Nelson, enfiei dois dedos no meu cu e senti que o anestésico já tava fazendo efeito, ele me olhando alisando a picona melada, ele ajeitou dois travasseiros no meio da cama de casal dele, e deu dois tapinhas mandando eu deitar e falou tarado: – vêm Martinha, vêm dar essa bunda linda pra mim, deixa eu comer esse cuzinho gostoso e safado, minha cadelinha sapeca, deita e empina esse rabo, deita e abre esse cu pra levar vara bem gostoso. Deitei animadinha, me ajeitei e arreganhei o rabo pra cima abrindo com as mãos , o Nelson veio e deu um beijo na minha bunda e afastou minhas pernas se posicionando no meio delas, bateu com a pica na minha bunda um pouco e se apoiou na cama com uma mão e a outra segurando a pica encostando no meu cu, segurei na rola grossa junto com ele mas ele empurrou dentro, só deu pra chorar depois do susto que levei, o sacana enfiou um pedaço da pica no meu rabo e ficou parado, eu tentei olhar pra ele mas não consegui e falei gemendo de dor: -Aiiiiiiiiii meu amor, devagar com essa picona no meu cuzinho, seu cassete é muito largo,deixa eu acostumar com a grossura, meu namorado não come meu cu, a ultima vez que meu cuzinho foi comido foi por essa picona gostosa, cuida do que é seu meu amor, devagarzinho Nelson, você prometeu que ia ter cuidado, faz com carinho nesse cu que é todo seu, aiaiaiaieeeeeee caraaaaaalhoooooooo. Ele chegou pra tras mas voltou entrando devagar e fundo, eu segurando a pica e senti que ainda tinha um pedação grande pra entrar, e sabia que ele ia meter até o talo, relaxei e fiz força pra cagar, nessa hora a rola entrou fundo, senti um misto de dor com um tesão delicioso, ele deitou por cima de mim e começou à meter respirando igual um animal, eu berrei de dor e prazer: -Filho da putaaaaaaa, devagar, ai caraaaaaaalhooooooo, ai meu cu, ai meu cu, ai meu cu, seu viado, calma, amor, deixa eu respirar, você prometeu que ia ser devagar, aaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiieeeeeeeeeeeeeeee, tá dooooeeeeeennnnnndddooooooo, devagar,calma espera meu tobinha acostumar, te amo, te amoooooooo, assim eu me apaixono mais, você me come muito gostoso, me usa , me usa, sou sua, sou sua puta, fode meu cu, fode meu toba, me arromba com essa piroca, isso que é homem, vêm dentro de mim com tudo, faz tudo comiiiiiiigggoooooooo, faz do jeito que você quiser, seu comedor de cu gostoso. E ele já empurrava e tirava com força, não me deu trégua, nesse dia ele me pegou sem dó, ele tava precisando muito de uma bundinha, ele tava adorando me enrrabar, e eu apaixonada que era, adorando dar pra ele oque ele tanto queria, e sabia que tava cheio de mulher querendo estar exatamente do jeito que eu estava naquele momento, ele me pegou pelos cabelos e puxou com força me levantando e me botando de quatro, virou meu rosto pra ele e me deu um tapa na cara e disse: -Hoje esse cu vai ser arrombado sua vagabunda, vou te foder igual a puta que você é, moreninha safada, putinha fodedeira, têm dias que tava querendo te pegar de jeito, te enrrabar gostoso, bati punheta pensando nesse momento, agora vou te foder, toma no cu, toma nesse cuzinho lindo, meu amorsinho, rebola gostoso, dá o cu pra mim, vou ficar parado e você que vai foder meu cassete com esse cuzinho guloso que você têm ,gatinha linda, e olha pra mim,quero ver sua carinha linda dando o rabo, abana o rabo cadela, abana esse rabo cadelinha, engole essa pica com o cu, sua puta. Fiz tudo que ele mandou, ele parado com a pirocona dura, eu dando um jeito de enfiar a pica no meu cu, encostava a bunda nos pentelhos dele rebolava gemendo, e voltava devagar sentindo a pica grossa escorregar saindo do cu, depois voltava de uma vez com força olhando pra ele fazendo carinha safada, ele me dando palmadas na bunda e puxando meus cabelos com força e eu adorando, ficamos assim um tempo, até que ele me soltou os cabelos e segurou na cintura, e enrrabou com força, eu só gritava, e ele sem parar de foder meu rabo, depois me pegou e me sentou no colo, nessa hora eu vi que estava arrombada, meu cu estava totalmente aberto quando a pica escapou e fui colocar dentro, passei o dedo e senti o rombo e falei: -Você tá me arrombando o toba, meu tobinha está todo fodido seu jumento, seu comedor filho da puta, isso que você queria? Isso que meu macho tava querendo, me ver sentadinha no teu colo? Come sua mulher, come sua puta que trouxe a buceta e o cu pra você comer, adoro te dar o cu, te amo, sou tua Nelsooooooooonnnnn. Ele colocou meus pés nos joelhos dele, que posição deliciosa aquela, me senti poderosa, eu pequenininha engolindo aquele caralho e sentando com força, estava sendo empalada pelo Nelson, ele estava gemendo como eu nunca tinha visto antes, ele me segurava e eu estava toda apoiada nele, comecei à alisar meu grelinho pra gozar com o pau no cu e falei: -Fica paradinho com o pau enterrado no meu cu Nelson, vou fazer um carinho gostoso, vou abraçar seu caralho com meu tobinha apaixonado, vou piscar meu cu no seu caralho grosso e te fazer um carinho gostoso, quer, meu macho? Enquanto eu me masturbava com o caralho entalado no meu rabo, piscava o cu com força, fazia pressão no grosso com meu cusinho safado(aprendi isso com 13 anos, depois eu conto)fazia pequenos movimentos com a bunda encostada no pentelhos dele, nós dois suados de foder, eu piscava com força e ele gemia alto, eu chorava falando tudo quanto é sacanagem, eu deitada nele e ele me massacrando as tetas e os bicos duros que ele adora brincar e esporrar, ele me chupava as orelhas e o pescoço, me segurou as pernas e meu apoio nele ficou sendo o meu cu engolindo o caralho dele que entrou oque restava de fora, eu sem parar de fazer força piscando o cu e e brincando com meu grelo não aguentei e gozei gostoso,na hora que gozei foi que meu cu fez pressão no caralho mais ainda, ele gemendo falava: -Goza vagabunda, goza nesse caralho, ele é todo seu minha gatinha manhosa, adoro ver você se derreter na minha pica, sua puta, putinha linda, eu te amo, goza com meu cassete enterrado nesse cu, sua puta. Nisso ele me pegou e jogou de quatro, eu tinha acabado de gozar e queria parar pra respirar um pouco, mas ele não deixou, eu sabia oque ele tava querendo e deixei, ele meteu mais um pouco e me deitou me comendo de lado, abraçado por tras e me comendo a bunda, pedia pra ele gozar falando: -Dá leitinho pra mim, goza na tua gatinha, dá leite pra tua gatinha, esporra em mim, me dá o banho que você prometeu, você já mijou já chupou e agora me dá banho de porra. Mas o safado me conhecia e sabia que eu não ia aguentar dar o cu naquele dia de novo, ficou calado e deu mais umas bombadas com força, a respiração dele mudou e eu senti que ele ia gozar, deixei minhas pernas juntas e a bunda empinada, ele ficou de joelhos na cama e sentou numa perna minha e joguei a outra por cima, ele começou a esporrar dentro do meu cu, ficou jorrando leite no meu cu de um jeito delicioso que eu só pedia: -Huuuummmmmmmm Isso macho me enche o cu de porra, dá oque eu tava querendo tanto, me dá leite de homem no rabo, me enche o cu de esporra branca e grossa, tá gostando? Tá gostoso de esporrar no meu tobinha, amorsinho, te amo, te amo muito macho comedor de cu, fazedor de corno. Ele gozou urrando: -Toma cadelinha, leva leite nesse rabo safado, empina essa bunda morena pra ganhar esporra do teu homem, Martinha , te amo, você é demais meu amor. Depois da gozada ficamos deitados abraçadinhos, ele abraçado por tras de mim com o pau no meu cu, fazendo juras de amor, quando a pica amoleceu e foi escapando fui andando pro chuveiro e a porra escorreu nas coxas, isso já deixou a gente com tesão e no chuveiro ele já tava querendo sacanagem, mas descançamos um pouco Aquele domingo foi muito bom , depois ainda fodemos até o meio da tarde, telefonei pra minha mãe falando que estava com uma amiga e se meu namorado ligasse dizer pra ele que estava dormindo, passei o dia chupando pica e ainda levei uma bela esporrada no rosto e peitos e outra na bunda depois que ele me botou de quatro na sala e comeu minha buceta, cheguei em casa dolorida de tanto trepar, e de noite ainda saí com o namorado pra um barzinho com amigos ,eu toda comportada dei beijos na boca dele e ele nem sonhando o tanto que minha boquinha chupou pica e que levei esporrada no rosto , no barzinho fiquei abraçadinha nele de lado, era a melhor posição, pois estava com o cu doendo de tanto levar rola grossa. Espero que tenham gostado, depois eu mando outros se vocês quiserem, adoro ler os comentários, e se não gostaram falem também. Beijos Martha.
 
Autor: Martha
Doutorsexo’s 

CASAL CORNO E PUTA

Meu nome é Maria, 38 anos, branca, morena, corpo legal com seios medios e bunda relativamente grande. Casada com Paulo, 40 anos, moreno , corpo sarado, muito safado e puto. Ele sempre foi safado, e depois de alguns anos de casada, ele liberou geral e disse que gostava muito de ser corno, entao eu disse que gostava quando me chamavam de puta, e apertassem meus bicos, isso descobri depois que um cara fez isso na lotacao, eu sem sutia de proposito, o cara pegou meu bico apertou com forca, e me chamou de puta….senti muito tesao… depois provoquei o mecanico sem sutia tambem, e dizendo para ele que queria fazer um teste se ele me ajudava, entao fui para um canto da oficina, e pedi p ele apertar o bico da teta e me chamar de puta para baixo… e confessei que nesse dia eu dei para o mecanico. e para outros que mexiam comigo. Saio sem sutia para os bicos ficarem bem a mostra, no mercadinho do portugues eu fui sem calcinha tambem ai empinei a bunda p ele ver q eu estava com a buceta livre, entao pedi ajuda para pegar um produto la no fundo, e pedi para ele pegar a teta e o bico, e me chamar de puta sem vergonha… o portuga me empurrou p estoque me chamando de todos os nomes possiveis e me virou do avesso dei tudo para aquele velho filho da puta…. Depois das confissoes, Paulo chegou com um amigo em casa, eles beberam bastante entao Paulo em um momento me pegou e me fez sentar no colo dele no sofa e abrir as pernas, e comecou a passar as maos nas minhas tetas, sabendo que eu adoro isso, tirou p fora e apertou gostoso os bicos.. –TA VENDO ISSO JOSE, ESSA PUTA ADORA ISSO…. JA DEU P/ UM MONTE NA RUA, QUE CHAMARAM ELA DE VAGABUNDA, VACA ORDINARIA, RAMEIRA…. Jose deu risada, e eu tentando me soltar…. –VEM JOSE FAZ ISSO NELA E CHAMA DE VADIA QUE A PUTA LOGO FICA MELADA… _Nao para, vcs estao bebados.. tentei me soltar, mas Jose veio rapidinho e apertou meus bicos, e apertou as tetas …. enquanto Paulo me segurava p nao fugir.. _HUM PUTA QUE PARIU QUE BICOS DUROS, A VADIA ACHO Q ESTA GOSTANDO HEIM PAULO… — TA SIM JOSE…. SOCA O DEDOS NA XANA DELA….. _Naooo me solta…. entao senti o dedo do Jose na minha xota, melada, babando… __HUMM SAFADA TA MAIS MELADONA… entao Jose tirou a caceta dele para fora, e enfiou na minha boca me fazendo mamar…Paulo apertou mais meus bicos e tetas como eu gosto e enfiou dedos na xota e cu, me fazendo rebolar p ele…… –VAI MINHA PUTA MOSTRA P JOSE COMO UMA VADIA, DEIXA EU VER COMO A VAGABUNDA DA PARA OUTRO… __ISSO VAGABUNDA ORDINARIA MAMA MEU CACETE QUE VOU SOCAR EM VOCE… __Humm hummm .. mamei forte Paulo nao aguentou e tirou o pau ja duro e me fez sentar nele enquanto mamava o Jose… Eu pulava e rebolava no pau do meu marido enquanto na boca tinha a rola do Jose… Foi quando Paulo me puxou e me colocou de frente para ele, e a bunda virou p José. –VAI JOSE COME O CU DA MINHA PUTA… Paulo segurou meu quadril, senti o pau de José entrando devagar no meu cu.. _DELICIA DE CU VOU ARROMBAR ELE… __ai ai meu cuzinho.. humm isso soca agora ja entrou vai agora.. soca com tudo, vai safado.. me comam isso.. ai delicia vou gozar aii ai humm foda.. adoro…….. Jose nem deixou eu terminar,socou forte e rapido… Nao demorou Paulo esporrou tudo dentro de mim… e Jose tirou e jorrou o gozo na minha bunda… Nessa noite Jose dormu em casa e claro me comeu muito ainda.. eu fui bem puta para os dois… Paulo me leva para casa de swing tambem , modelito basico das mulheres de swing vestido sem nada por baixo e salto alto, vamos andando pelos labirintos e salinhas que tem por la, quando entramos nesse cantos escuros, Paulo ja poe minhas tetas para fora, pois ele sabe que é meu ponto fraco, se um macho chega e pega meus bicos e me chama de puta vagabunda sem vergonha dai p baixo, eu ja deixo o macho fazer o que quiser, eu andando pelos labirintos de tetas de fora os machos e ate a s mulheres claro me pegam apertam , param mamam. beliscam, mordem….paramos em uma sala q um casal estava metendo sem do, ela gritava e pedia p ser mais metida, enquanto olhava, senti a mao pegar em cheio a minha teta direita, eu gemi dai senti outras maos apertando a outra teta que estava de fora, outra na bunda, outra na buceta, coxas, eu estava sendo atacada por maos de homens e mulheres, entao Paulo me levou para outra sala, acompanhado de todas as maos que me bolinavam e la me deitou no sofa toda arreganhada e todos que quiseram meteram em mim onde quiseram, mamei cacetes, bucetas, e cus que eram colocados na minha boca…..vi Paulo comendo varias mulheres enquanto os machos tambem me comiam viva… Outra vez , ele me fez vestir como uma puta, vestido curtinha com o cu de fora, saltao, maquiagem pesada, brincoes, e me colocou na rua como uma vadia de rua,disse para eu dar para qualquer um, ele me deixou na rua e ficou me observando, nao demorou parou um carro com um coroa, queria saber quanto era a metida… _Oi gostosao, mas vc quer completa? _DEPENDE, DEIXA EU VER ESSE CU P VER SE VALE A PENA…. Levantei to o vestido,e arreganhei o cu pela janela do carro, o coroa abusado ainda enfiou o dedo no cu, eu deixei e rebolei toda… _TA QUANTO P COMER SEU CU SUA VADIA… _ hum 100… _ENTRA PUTA QUE EU QUERO COMER SEU CU Vi Paulo obervar tudo do outro lado da rua, entrei no carro e fui com o coroa, mas nao me levou para um motel, me levou para um terreno baldio, mandou eu descer do carro, ele desceu junto e so levantou o vestidinho, e deu uma cuspida no cuzinho, encaixou o cacete no buraco e so enfiou.. dei um grito, ele me segurou e mesmo assim continuou a socar.. __TOMA SUA PUTA RAMEIRA, TOMA NO CU … PQ PUTA NAO TEM QUE TER CARINHO.. SO ISSO FODA…. VAGABUNDA…. TOMA… _ai meu cu seu velho filho da puta… aii _KKK PEGA O SEU DINHEIRO SUA VACA… e esfregava o dinheiro na minha cara… SERA QUE SENTE A ROLA NO SEU CU ARROMBADO SUA VACA… JA DEVE TER DADO TANTO…. e enfiava ate as bolas…. gozou. jogou o dinheiro na minha cara e foi embora.. Paulo apareceu logo em seguida…. –QUE TESAO AMOR ELE TE COMEU MESMO…. _Tesao seu cu, ele me arrombou mesmo olha o cu como esta…. abri com as maos para que ele visse.. __HUMM DELICIA… me empurrou para o capo do carro, e comecou a meter no meu cuzinho…. _Nao me solta… –CALA BOCA SUA PUTA, NEM TA SENTINDO MAIS NADA DE TAO ABERTO QUE ESTA ESSE BURACAO… QUE PUTA, VADIA,, e apertava os bicos da minha teta… __humm isso seu cachorro termina, acaba comigo….. Apertou tanto meus bicos, me deu tapas na bunda e na cara.. –VAGABUNDA… TOMA.ADORO VC TODA ARROMBADA SUA PUTA DO CARALHO.. VOU ACABAR COM VC SUA VADIA, FICA DANDO PARA QUALQUER UM NA RUA POR 100.00 , TOMA.. _Ai delicia isso fode sua puta aii…. e gozamos como dois animais cruzando…. E assim meu corno sempre inventa algo novo para fazer a PUTA dele feliz, e ele ser cada dia mais corno…. Continua…..

Autor: paulistana

Doutorsexo’s

1a. vez em uma casa de swing

Há muito tempo, meu namorado e eu vínhamos conversando sobre visitar uma casa de swing, mas devido a muita correría do dia-a-dia, trabalhos, etc, estávamos sempre deixando para depois , mas numa noite em que fomos a casa de um amigo que fazia aniversário, depois de bastante vodka, caipirinha e muita cerveja, conhecemos um casal amigo dele. Passamos a noite nos divertindo, conversando muito e eles nos contavam das diversas experiências que tiveram em casas de swing, achávamos tudo aquilo uma aventura surreal, mas uma loucura que valeria a pena experimentar, resolvemos dar uma esticada, foi algo assim, inesperado, não estávamos planejando nada demais para aquela noite, somente curtir a festa com os amigos, aquela bagunça gostosa, mas derrepende mil possibilidades apareciam em nossa frente e tudo aquilo que vivíamos deixando de lado, começava a querer se tornar real, estávamos um pouco inibidos, pela nossa falta de experiência, mas mesmo assim a vontade estava sendo maior, e resolvemos matar nossa curiosidade naquela mesma noite,e fomos com este casal para uma boate que realizava festinhas mais “picantes”.

No caminhos ficamos ouvindo aquelas experiências, e continuávamos a beber e relaxar. Confesso que não conseguia relaxar,estava ficando apreensiva e muito ansiosa para conhecer aquele local , e logo então chegamos. A boate era muito bonita, tocava músicas completamente eróticas e excitantes, um local totalmente propício ao prazer…logo quando chegamos nos deparamos com a boate tranquila, muita gente bonita e atraente e com o avançar da noite a coisa foi esquentando, aliás, fervendo e ficando completamente louca… havia uma morena super gostosa fazendo um stripper, que até eu me excitava, ela ía tirando a roupa devagar e se esfregando completamente safada no mastro que havia no palco, ela estava com uma langerie vermelha de rendas e um fio dental que expunha toda beleza de sua bunda ,também uma meia arrastão e um salto que realçava sua sensualidade, ía se despindo aos poucos e com movinentos de como se estivesse se masturbando, deixava a platéia completamente maluca,mas o melhor foi quando já estava completamente nua, que uma outra mulher maravilhosa e ruiva subiu no palco e começou a beijá-la, num beijo tão excitante onde as línguas se expunham e a sensação é que todos que estavam ali queriam também queria sentir o gosto. As duas então começãram a se pega.A morena mordia seu grelo enquanto a ruiva gemia alto de tesão, a sripper escontou-a no mastro e a amarrou os braços, completamente presa, a outra mulher se debatia , enquanto aquela morena stripper dançava em seu corpo, puxando seus cabelos, passando a mão por todo seu corpo, ela a segurava e começava a mexer em sua buceta, fazendo a preza delirar, ela mordia o bico de seus seios, enquanto a maturbava, era uma loucura assistir aquela cena! Víamos a presa não aguentar de tanto tesao, a platéia se excitava cada vez mais , e sem perceber, minha mão percorria meu seios, e minhass mão que já não estavam aguentando entrava por minha calcinha,tocando pela minha buceta molhada e quente e quando dei por mim, estava me masturbando bem ali no meio de toda aquela gente, e vendo aquilo, meu namorado ficou tão excitado que também não aguentou, começamos a transar ali mesmo, aos poucos ele foi tirando minha roupa, xupando meus seios e abaixando até a minha buceta. Ele a xupava com uma voracidade, que as garotas do palco também nos assistia, e nos convidaram a subir. Foi muito excitante, haviam duas mulheres e enquanto uma me xupava outra me beijava loucamente, era uma delícia,ela me xupava e ía tocando uma punheta em meu namorado,e ele enlouquecia com aquela experiência maravilhosa, completamente louco e com o pau tão duro e grosso que o público todo se enxia de tesão, caralhoooo, naquele momento parecíamos sermos os astros, o pau dele tava tão duro que podia ver suas veias pulando, a morena que me xupava começou a xupá-lo e o prendeu , deixando-o ajoelhado no chão, como nosso escravo!!! Estávamos as três nos beijando e ele com o pau duro ajoelhado como um cão faminto,uma loucura, era o prazer estampado em nossas caras, me sentia como uma completa vadia, fiquei de pé esfregando a buceta em sua cara, junto com a ruiva, trocávamos o tempo todo , ora ele xupava a minha, ora xupava a dela, enquanto a morena, xupava seu ovo e sua piroca, ele gemia se debatendo, mas não conseguia se soltar, as pessoas que ali estavam começaram a transar loucamente, por toda parte o lugar cheirava a sexo, todos fudendo em diversas posições, e aquilo tudo só nos deixava ainda mais excitados, as garotas resolveram embarcar em um 69 no meio do palco eu assistia me masturbando, enquanto soltei meu namorado que colocava a piroca no cu de uma delas e essa que enfiava o dedo no cu da outra, e por mais que eu quizesse sentir ciúmes, não conseguia, pq o tesão era tanto, que não tava aguentava mais descemos do palco e fomos transar só nós dois, mas o casal que havia nos levado ficou tão excitado que entrou no quarto e começou a nos devorar, a mulher o xupava e o marido dela me xupava, foi uma doideira, comecei a fuder com ele, sentando e pulando em seu pau, parecia mentira, mas estava fudendo e assintindo o meu homem fuder, e a mulher do cara dando o cu de quatro pro meu namorado, nossa estávamos todos tão excitados que gozei violentamente na boca do cara, e meu namorado quando ía gozar, tirou a camisinha e jogou toda aquela porra na boca da mulher, que engoliu com gosto e muita satisfação! Foi uma doideira,mas uma delícia, saimos dali completamente alucinados com aquela noite , e nunca imaginei que escrever sobre aquele dia fosse me deixar tão excitada como estou agora, e é ainda mais delicioso toda vez que paramos para ler juntos, porque o tesão vai subindo, subindo e do jeito que estamos, no lugar q estivermos começamos a transar e a foda parece que é ainda melhor!!!

Autor: Paloma
 
Doutorsexo’s